sábado, janeiro 13, 2007

Os saraus de poesia ganham o mundo


Alemanha adere às 'poetry slams'
Deutsche Welle (Alemanha) - 10/1/2007 - por Dorothée Brandt
As "poetry slams", bastante tradicionais no mundo anglo-saxão, ganham cada vez mais adeptos na Alemanha. Em bares e clubes noturnos é cada vez mais comum ver poetas apresentando suas obras para o público. Longe do glamour dos saraus literários dos séculos passados, as poetry slams acontecem em ambientes enfumaçados e muitas vezes sem janelas, que costumam funcionar nos porões de prédios, como é o caso do clube Molotow de Hamburgo, onde cabem 200 espectadores. A nova (em outros lugares, velha) forma de levar a poesia "aonde o povo está" é uma das recentes modas das grandes cidades alemãs, como Berlim, Hamburgo ou Munique. Nos últimos três anos, as poetry slams vêm acontecendo com freqüência em bares, fábricas antigas ou boates.

Fonte: notícia publicada no informativo Web PublishNews de 11/01/07

Duende Lilás: ah, mas eu sou um duende que viajou muito pelo mundo. Quando fui visitar os meus tetravôs na Europa aproveitei para incentivar essa prática. O tempo em que eu vivi no blog do Prof. Joésio “Portal da Poesia” » serviu para deixar-me mais cultural e porque não dizer: poético!! Agora, parece... Que a Magalena gostou de mim e me adotou!

Gnomo Azul: até parece que você é O DUENDE. Acontece que eu sou O GNOMO e se você não reparou, fui eu que instituí na Alemanha a primeira de uma série de “poetry slams”. Afinal eu tenho quinhentos anos a mais do que você, sua criaturinha enlilasada.

Gnomo Rosado: oras, mas com todos os morangos! Vocês abusam de minha paciência porque sou o caçula da família das criaturas fantásticas... Será que vocês ainda não repararam que aqui em São Paulo, na Casa das Rosas, acontecem belíssimos saraus poéticos em aposentos de um casarão antigo preservado com primor, arejado, com vitrais coloridos e amplas janelas com vista para o jardim, que é réplica do jardim do palácio de Versalhes e para a Av. Paulista? Porque os europeus têm que enfumaçar o ambiente???

Bruxa: hehehehe! Fui eu que sugeri aquelas salas fechadas. Assim os poetas metidos declamam seus poemas ao ritmo de tosse com as cordas vocais fora dos versos. Hehehehe!

Magalena: hum... Bem que poderiam abrir filiais da Casa das Rosas » (Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura) em todo o Brasil!

Duende Lilás: ah, mas que tal fazermos uma pausa e provar o pavê de leite de soja com cerejas da Magalena no blog Receitas viva vida »?

Beijinhos.


3 comentários:

  1. Oi Madalena! Fazia tempo que eu não passava pelo seu site e hoje, chegando por lá vi que anda a todo vapor, simpático como sempre e que, ainda por cima, você agora tem esse blog que eu ainda não conhecia! Adorei! Vou voltar sempre para mantermos a conversa em dia. Um ótimo ano pra você. Da Ana

    ResponderExcluir
  2. DUENDE LILÁS: "Já sei o que dar de presente ao meu 'amigão' (o prof. Joésio), no dia do seu aniversário: uma passagem (só de ida!) para a Alemanha. Tenho certeza que ele gostará, pois nunca vi uma pessoa gostar tanto desses Saraus de Poesia. Muitas foram as noites que ele me deixou sozinho em casa para ir a esses encontros de caquéticos poetas!

    ResponderExcluir
  3. Olá! Na cidade onde vivo (Almada, Portugal) existem também alguns locais onde se lê poesia. Querem espreitar o que andamos a fazer por cá? Visitem o blog Poetas Almadenses (www.poetas-almadenses.blogspot.com) ou o meu, (www.debaixodobulcao.blogspot.com) no qual coloquei também um link para este blog. A propósito: tenho gostado muito da atitude literariamente descontraida da autora (em Portugal leva-se a poesia demasiado "a sério") e continuarei a passar por aqui!
    António Vitorino

    ResponderExcluir

Plante um moranguinho com seus comentários. A Magalena e sua turma responderão por aqui, ou, diretamente em seus blogs. Obrigada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...