segunda-feira, janeiro 01, 2007

Portal BLOCOS de Literatura e a antologia virtual “Saciedade dos Poetas Vivos”


Um dia destes passeando pela net literária deparei-me com um maravilhoso site, um portal imenso de literatura de Leila Míccolis e Urhacy Faustino, que hospeda mais de cinco mil autores entre prosadores e poetas somando mais de 34.000 arquivos on-line. Há várias notícias sobre concursos, página "Mãos à Obra" com endereços de editoras para envio de livros originais para publicação, entre outros assuntos, todos interessantes. No site pessoal da Leila há receitas, poesias ecológicas e interessantíssimas informações sobre o vegetarianismo! Continuando minha história de hoje: Experimentei enviar alguns de meus textos para a Leila, com a esperança de que fossem selecionados para publicação no BLOCOS. Alguns dias depois, nas datas estipuladas pelo portal, chegou o e-mail da Leila com a notícia de que meus textos seriam publicados até com chamada de capa. Fiquei tão feliz quando vi minhas poesias e meu conto "Mexericas & Mexericos" no BLOCOS, que embora vocês custem a acreditar, eu fiz a cadeira giratória deslizar e dei um pulo de alegria. A mensagem provinha de uma mulher extremamente educada e distinta, inteligente e que já de início mostrou-se querida. Juro que vi estrelinhas saltando da tela ao constatar que aquela pessoa tão importante havia dado atenção ao meu trabalho e a oportunidade de publicá-los em sua "casa".

Hoje eu dedico este post ao Portal BLOCOS, que funciona à literatura há dez anos e à incansável Leila, que conquistou pacientemente com suas sábias mãos ao teclado o respeito e o carinho dos seus leitores/escritores pelo mundo virtual e seu papel infinito... Porque eu ainda dou pulos de alegria quando Leila Mícollis, nossa respeitável dama da Literatura Brasileira/Portuguesa publica meus textos.

Visitem-na e façam uma viagem inesquecível pelos BLOCOS que constroem a literatura dia-a-dia, com sua base firme nos autores consagrados do passado e nas palavras que se erguem na voz Contemporânea. »

Gnomo Rosado: ah, Madalena você se esqueceu de contar sobre a antologia virtual novíssima de BLOCOS, a “Saciedade dos Poetas Vivos”, com autores encantadores assim como a Graça Graúna e seu “Tear de Sonhos”. Ela fala de um flamboyant, onde a imaginação sugere braços floridos em direção ao sol da poesia...

Gnomo Azul: hehehe, então é por isso que você, de criatura levemente rosada virou pink!

Gnomo Rosado: claro! Este é o mecanismo das árvores florais, de onde vem minha família. As flores amadurecem e ficam da cor encarnada.

Beijinhos de flamboyant.

2 comentários:

  1. OLá Madalena, hoje como você estou a passear entre letras abraçadas e entrelaçadas, carregadas de significados. Estou fascinada com tudo que meus olhos estão devorando.
    Fez-me lembrar de um amigo muito querido que nos diz:"É preciso ousar o que é belo!". Sim, o mundo das idéias, das letras coloridas valsando, é mesmo muito belo.
    Beijos Massalados e Abraços de Canguru.
    Ana Cristina(DANDARADACOSTASOUTO@GMAIL.COM)

    11:04 AM, Novembro 08, 2006

    ResponderExcluir
  2. Leila Míccolis disse...
    Madalena, o texto sobre Blocos é bem você: todo ternura. Obrigada por ter embarcado conosco nessa viagem literária, e espero sempre suas colaborações, para tornar nosso portal melhor, cada vez mais. Beijos amigos, Leila

    19 Junho, 2006 23:15

    ResponderExcluir

Plante um moranguinho com seus comentários. A Magalena e sua turma responderão por aqui, ou, diretamente em seus blogs. Obrigada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...