segunda-feira, janeiro 01, 2007

Véspera de Natal - a cereja da meia-noite

Eu disse que faria um pavê com provável recheio de doce de leite de soja com biscoitos maisena embebidos em leite de soja com mel e algumas cerejas de enfeite e não o fiz. O tempo esfriou um pouco e a noite de Natal será mais agradável. Enquanto não chega a hora de ir à casa da família passar a noite mais gostosa do ano, eu aproveito para secar as unhas recém pintadas de vermelho ao teclado do computador.

Hoje choveu muito e não pude ver a cereja dourada se pôr no oeste... Ainda bem que muitos vestirão vermelho em homenagem ao Natal. Eu também!

Gnomo Rosado: será que alguém me confundirá com uma cerejinha? Afinal sou tão cor-de-rosa...

Madalena: ah, mas você está aí? Quer dizer que deixou papai Noel na mão??

Gnomo Azul: eu também estou aqui fazendo companhia a estes dois: o Rosado e o Duende Lilás. Ah, o papai Noel provavelmente teve que fazer contenção de despesas e mandou muitos gnomos e duendes embora da sua fábrica de sonhos.

Madalena: isso não é possível, amiguinhos. Os sonhos adormecem, porém, jamais morrem!

Duende Lilás: é isto mesmo que estou tentando dizer aos outros. O papai Noel anda muito ocupado, pois o número de crianças pobres está crescendo! E em vez de nós, gnomos, que pertencemos ao elemento terra e somos mais lentos, ele está contratando fadas, que têm asas e são mais ágeis – senão as crianças não receberão seus sonhos no tempo certo.

Madalena: eu sabia que você, Duende Lilás, teria algo a ensinar aos outros. Diga-me, por acaso é primo distante da dona Fantasia?

Naquilo, irrompeu na tela da Madalena um vulto coberto de preto com uma bandeja nas mãos e todos pararam para olhar aquela coisa que surgira do crepúsculo que se fora.

Gnomo Rosado: dona Bruxa??

Bruxa: sou eu! Porque o espanto? Não gostou de meu traje de Natal? Até pintei minhas unhas de três metros com esmalte vermelho cintilante e gliter de teias de aranhas brilhantes - iguais às da Madalena!

E ao dizer aquilo, devido a uma instabilidade na rede Web, a Bruxa tremeluziu na tela e deixou cair a bandeja, fazendo com que todas as cerejas sobre o pavê de sapos rolassem pelo monte virtual.


Gnomo Rosado: eu sempre digo que os morangos são insubstituíveis... Ainda mais na noite de Natal.

Naquele momento vermelho com sorrisos cor-de-rosa, Madalena e todas as criaturas do blog Morango se deram as mãos e entoaram cânticos de amor e saudade à cereja que se fora para o outro lado da Terra, pedindo-lhe para voltar a surgir dourada na próxima aurora de Natal. Até a dona Bruxa não resistiu ao encanto e mesmo com a boca cheia de patinhas de sapo fritas guinchou um feliz Natal!!!

Beijos natalinos!

2 comentários:

  1. Anônimo disse...
    Pôxa Prima, la boca se me ha echo agua al saber que ibas a hacer un delicioso pavê de maisena con leche de soya y cerezas. Ya sabes ese nos los debes y me voy a quedar esperando sino le voy a decir a la bruja que actua en tus cuetos que te eche un hechizo. Muchos besos y como aún es Navidad, Feliz Navidad!

    Gori

    2:21 PM, Dezembro 25, 2006

    ResponderExcluir
  2. joesio disse...
    Não me digam que o DUENDE LILÁS já está aí novamente!... Eita sujeitinho "entrão"!!! Terei uma conversa séria com ele, podem acreditar que sim!... Então era por isso que ele estava enchendo-me o saco atrás de umas cerejinhas com patas de sapo. Disse-me ele que era para dar a uma pessoa muito sombria. Mas observando bem este lugar tão alegre, não dá para acreditar que haja alguma criatura sombria!... UMA EXCELENTE NOITE DE NATAL A TODOS OS SERES FANTÁSTICOS DESTE LUGAR COM AROMA DE MORANGO, EM ESPECIAL À FADA MADALENA.

    7:13 PM, Dezembro 24, 2006

    ResponderExcluir

Plante um moranguinho com seus comentários. A Magalena e sua turma responderão por aqui, ou, diretamente em seus blogs. Obrigada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...