quarta-feira, março 07, 2007

"Palavras, Sentimento e Paz"


Fada Margarida: em homenagem ao querido amigo da Magalena e das criaturas fantásticas professor Joésio Menezes, defensor das letras brasileiras, blogueiro do Portal da Poesia » e criador do Duende Lilás (a criatura mais lilás e enxerida do blog Morango).

Magalena: nesta semana o professor oferece às mulheres de todo o mundo belas e cultas palavras, que marcam com seu carinho poético e originalidade o dia de hoje: Dia Internacional da Mulher!

Duende Lilás: professoooooorrrr Joésio! A antologia “Palavras, Sentimento e Paz” que eu peguei escondido da biblioteca da Magalena, tem muito a ver com o assunto de hoje. O livro inicia-se com um conceito sobre “guardar”, que eu, nem em duzentos anos consegui aprender. Seu autor, o Antônio Cícero, da Academia Planaltinense de Letras, me deixou encantado. Bem... Eu já sou encantado por natureza, mas é que: “Guardar uma coisa não é escondê-la ou trancá-la” (A.Cícero) é mesmo demais!! Hehehehe, por isso afanei o livro da Magalena... E, será que é por isso que professor me libertou de sua imaginação?? E me deixou morar no blog Morango?

Platinho: seu, seu bajulador de Joésio! Lembre-se de mencionar os outros poetas do livro, que filosofam sobre a vida, seja ou não “planaltina”, assim como:

1) Elias Leite: que poeta sobre a natureza em todas suas formas e planta sementes nos versos, de onde nasce bela “flor serrana”.

“Flor serrana
de cores pouco definidas
de caule fino,
fecunda e frágil,
feliz com o pousar do inseto,
escutei teu grito
de dor e prazer ao fonte forte.”

(Elias Leite – versos do poema “Flor Serrana”,
pg. 16 da antologia Palavras, Sentimento e Paz).

Gnomo Azul: ah, eu conheço esse belo poeta, pois eu sempre estou com ele, ajudando-o a pôr as sementes na terra adequada!

2) Francisco Durães: ele poeta o soneto do coração brasileiro, versifica a mulher-rainha como um homem-rei e também fala à Aparecida, pelo povo que protege. Tudo isso em sonetos, que são como preces a favor da vida.

“Faço meus sonetos para dizer ao mundo
Que quem acredita na reencarnação
E na lei do karma, para a evolução
Da humanidade, tem um saber profundo.”

(Francisco Durães – versos do poema “Bato na mesma tecla”,
pg. 26 da antologia Palavras, Sentimento e Paz).

Fada Margarida: por isso que eu sou uma fada com pétalas de margarida, mas... Com essência de todas as flores humanas!


3) Joésio Menezes: o professor-poeta de Língua Portuguesa, autor de dois livros: “Nas Asas da Poesia” – 1999 e “Fragmentos de Mim” – 2002, é dono de incrível imaginação, onde em seus versos livres e também sonetos faz o leitor ir às estrelas, em sua luta pela educação de nosso país. As mulheres também agradecem pelos românticos temas que lhes dedica.

Clonagem Mitológica

“Zeus juntou a uma estrela
(astro de luz própria):
Palas, padroeira da sabedoria;
Ártemis, deusa virgem da lua
e Afrodite, deusa da beleza e do amor.

Colocou todos esses ingredientes,
temperados com os encantos da lua,
num liquidificador gigante, e centrifugou-os...

A essa “vitamina” mitológica,
Zeus misturou a delicadeza das flores.
Depois, separou uma pequena porção
e enviou-a a Deus,
geneticista maior do Universo,
que fez VOCÊ.”

(Joésio Menezes - poema “Clonagem Mitológica”
pg. 52 da antologia Palavras, Sentimento e Paz).

Duende Lilás: clap, clap, clap! Foi assim que eu fui criado...

Bruxa Uva: por isso você tem cara de suco de duende. Hehehehehe!


4) Mission. Sebastião: autor dos livros evangélicos “A Fonte da Água Viva” – 1998 e “Vitória no Sofrimento” – 1998. Poeta que escreve versos na areia e cuida das rosas do sol.

“Raio de Sol,
Tu és a razão do meu viver
E quando estou perto de ti
Não percebo o arrebol...”

(Mission. Sebastião – versos do poema “Razão do meu viver”,
pg. 59 da antologia Palavras, Sentimento e Paz).

Gnomo Rosado: mas esta postagem está por demais eclética! Aqui tem evangélico, espírita, etc.! Pensando bem, acho que todas as religiões levam ao Grande Gnomo do Céu, que criou os morangos para a alegria de todas as criaturas.


5) Wálteno Marques: autor de vários livros jurídicos. É poeta que presta seu tributo à arte da palavra, onde entra em sintonia com a magia pessoal.

“Palavra – faculdade que me leva a navegar
nas tênues ondas da mágica arte da criação,
centelha da minh’alma, sentimento e inspiração, (...)”

(Wálteno Marques – versos do poema “Trinômino P.S.P.”,
pg. 74 da antologia Palavras, Sentimento e Paz).

Bruxa Uva: hunf, a palavra faz viver, mas também...

Moscatela Roxa (a aprendiz da feiticeira): ainda não aprendi a ser tão malvada como a mestra Bruxa Uva, mas, pelo que pude ler, o poeta Wálteno usa a palavra para viver em seus versos!


6) Xiko Mendes: autor de diversos livros a favor da educação e da palavra em poesia. É poeta historiador e também viajante do nosso versificado universo.

“(...) Passar as mãos na
Superfície dos céus...
E ainda não desisti porque
Tenho apenas um sonho:
O de abraçar o Infinito!!! (...)”

(Xiko Mendes – versos do poema “Viagens às Fronteiras do Universo”,
pg. 78 da antologia Palavras, Sentimento e Paz).

Sereia Algalinda: hum, o Xiko canta seus poemas desde o infinito mar de Vácuo. Será ele, o Netuno do espaço??


7) Agostinho Alves: autor da monografia “Entorpecentes – Considerações Gerais, Prevenção, Repressão, Tratamento e Recuperação” – 1990. O escritor conscientiza a sociedade sobre o problema dos entorpecentes e narcóticos.

“(...) A falta de comunicação entre pais e filhos permite a eles compreender seu apelo e desamparo. Tudo é recebido como reclamação ou agressão. Então, surge, na maioria das vezes, soluções mágicas: (...)”

(Agostinho Alves – trecho da sinopse do livro acima mencionado,
pg. 95 da antologia Palavras, Sentimento e Paz).

Dona Fantasia: as drogas acabam com os sonhos e me eliminam do ser humano. Snif...

Platinho: por isso a palavra é mágica, quando aplicada desde sempre com sabedoria & amor. As letras bem ditas e rezadas em voz alta acendem as estrelas da mente e do coração!


8) Veridiana Silva: escritora, que conta a história da cidade de Planaltina, DF, numa singular crônica, onde descobre-se o que havia antes de Brasília, no Planalto Central, tantas vezes cantado como misterioso e que já suscitou as mais inusitadas histórias de poder. Inclusive, segundo a autora, há indícios de que o primeiro “hippie” do mundo tenha surgido naquelas terras...

“(...) Hoje podemos dizer, com orgulho, que com o fogão de lenha todos os moradores, ricos ou pobres, tinham o conforto de uma lareira dentro de casa, ao redor da qual reunia-se toda a família antes de se deitar, narrando cada um as façanhas do dia, contando piadas ou mesmo ao toque do violão, (...)”

(Veridiana Silva – trecho da crônica “Planaltina de Ontem”,
pg. 111 da antologia Palavras, Sentimento e Paz).

Gnomo Rosado: eu me lembro... Eles não me enxergavam, mas eu estava lá, escondidinho ao lado do fogão-lareira, assando moranguinhos e destilando o aroma de amor fraterno nas famílias da saudosa “Planaltina de Ontem”.

Magalena: nossa! As criaturas fantásticas do blog Morango uniram sua magia para homenagear essa bela antologia. A princípio eu só ia falar sobre o professor Joésio a pedido do Duende Lilás, mas... Como a dona Fantasia é sempre imprevisível e as criaturas fantásticas literalmente governam este blog, elas decidiram contar algo sobre cada escritor da citada antologia da Academia Planaltinense de Letras. Acho que isso aconteceu porque eles defendem a manutenção da fantasia nos corações da humanidade. Obrigada aos escritores/poetas e às criaturas fantásticas!

Platinho: Magalena, você não vai falar sobre os outros livros do Joésio?

Bruxa Uva: em outra postagem, claro! Agora eu preciso de um intervalo de um mês para comer minhas patinhas de sapo fritas sossegada e pôr a cabana em ordem. Afinal, fiquei quase um mês de férias no spa do Vale das Tarântulas negras. E além do mais, a Magalena, com certeza, não se atreveria a postar no blog sem minha anuência...

Beijinhos.

Um comentário:

  1. Fiquei deveras lisonjeado com tão bela homenagem justamente no dia em que vocês, mulheres fantásticas, pertencentes ou não ao munda da fantasia, são as homenageadas. Muito obrigado, Madá.

    ResponderExcluir

Plante um moranguinho com seus comentários. A Magalena e sua turma responderão por aqui, ou, diretamente em seus blogs. Obrigada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...