quarta-feira, maio 30, 2007

A natureza da hortelã

Magalena: para aproveitar bem este frio paulistano, eu aumentei para mais uma xícara meu consumo diário de chá e revi meu caderno de poesias. Nesse momento o tom dourado da flor de camomila me anuncia que:

- O sol é tímido, por isso para ajudá-lo a ganhar mais cores nas bochechas resolvi vestir minha malha macia de lã acrílica, amarela... Dizem que a felicidade está nas coisas pequenas do dia-a-dia... Assim como escrever novos poemas, amarelos ou verdes e talvez com gosto de hortelã.

O chá também pode ser tomado cru, transformando-o em suco de ervas em vez de abafá-lo com água fervente. Basta processar algumas folhinhas de hortelã com capim limão! Ah, lembrem-se de coar bem, para que as arestas do capim limão não passem para o chá. Experimentem depois, escrever sobre os sabores!

Fada Margarida: aceitam então, meu chá poético, que andava guardado no livro III de Poesia Light e Fantástica, da Magalena?


CHÁ DE HORTELÃ

m m
e e
n n
t t
e a
Quente, fumegante e terno
oferece uma xícara ardente
com o aroma da sua natureza.
Se ferver, a força do sabor
se perderá pelo vapor.
Deixe
que repouse morno
sobre a esperança de um chá
de hortelã, numa nublada manhã.


Madalena Barranco
Registro na FBN/EDA

Platinho: oras, mas essa poesia é um legítimo caligrama?! Ou seja, uma poesia que adquire a forma da própria mensagem. Nesse caso, uma xícara de chá fumegante.


Beijinhos

3 comentários:

  1. olá Madalena .. eu sou o Vinnyssan ..

    vc se enganou qnd commentou no meu blog eu não sou o autor do poema .. apenas o coloquei no meu blog pq tbm gostei .. desculpa mas vc se enganou ..

    Obrigado
    Vinnyssan

    ResponderExcluir
  2. Não resisto a esta vontade de comentar: com que então, frio paulistano?
    Nós aqui em Portugal a ímaginar o Brasil como o tal "país tropical abençoado por Deus e bonito por natureza"...
    E estamos (quase) a começar o Verão, o calor, a praia...
    Vá lá, é a vossa vez (sazonal) de nos invejarem!
    (Estou a brincar, obviamente...)
    Ah, falando sério, gosto muito de chá de hortelã.
    E continuo a gostar muito de poesia!
    Madalena, se for ao meu blog pessoal e não encontrar por lá poemas, não se assuste: a vida às vezes "obriga-nos" a falar de coisas menos poéticas. Mas há ainda o Debaixo do Bulcão, e os meus pseudónimos.

    Um grande abraço!

    António Vitorino
    (que continua a ser fã da sua poética, a propósito...)

    ResponderExcluir
  3. Madalena, foi muito bom encontrar o teu blogue. Parabéns!

    It's so nice for me to have found this blog of yours, it's so interesting. I sure hope and wish that you take courage enough to pay me a visit in my PALAVROSSAVRVS REX!, and plus get some surprise. My blog is also so cool!

    Feel free off course to comment as you wish and remember: don't take it wrong, don't think that this visitation I make is a matter of more audiences for my own blogg. No. It's a matter of making universal, realy universal, all this question of bloggs, all the essential causes that bring us all together.

    I think it's to UNITE MANKIND that we became bloggers! Don't see language as an obstacle. That's not the point. Pictures talk also. Open your heart and come along!!!!!

    ResponderExcluir

Plante um moranguinho com seus comentários. A Magalena e sua turma responderão por aqui, ou, diretamente em seus blogs. Obrigada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...