segunda-feira, junho 18, 2007

Bússola - resenha de livro


Resenha do livro
“Bússola” A invenção que mudou o mundo
Autor: Amir D. Aczel
Jorge Zahar Editor, 2002 / tradução de Maria Luiza X. de A. Borges

Há aproximadamente sete séculos descobriu-se uma singela agulha magnética, atraída precisamente na direção dos pólos de um imenso ímã planetário: a nossa Terra.

Amir D. Aczel, o autor e também marinheiro, empreendeu uma viagem à cidade de Amalfi, no sul da Itália, para pesquisar as origens da bússola, pois os amalfitanos afirmam que seu descobridor foi um de seus filhos ilustres: Flávio Gióia.

Após consultar a biblioteca de Amalfi, o autor confirmou que a bússola foi originalmente descoberta na China a mais de sete séculos e que provavelmente era usada para adivinhações na arte do feng shui. O povo chinês era predominantemente agricultor e não tinha tradição marítima. Li Shu-Hua, da Columbia University, em 1950, descobriu um texto datado de 1040, com a descrição de uma bússola em forma de peixe de ferro, que ao flutuar apontava sua cabeça para o sul, entre outras curiosas formas, assim como a de uma tartaruga. No entanto, o primeiro indício do uso da bússola magnética na navegação chinesa apareceu somente em 1111-17. Acredita-se que a bússola foi inventada na China e aperfeiçoada por Flávio Gióia, em Amalfi, na Itália, em 1280, onde teria sido montada em uma caixa, prendendo-lhe o magnetismo a um quadrante com uma rosa-dos-ventos. Também supõe-se que o instrumento tenha sido descoberto concomitantemente no Oriente e no Ocidente.

Permanece a dúvida se Flávio Gióia, o inventor da bússola, também foi “inventado”, assim como sua estátua, erguida em 1902 em Amalfi, em comemoração aos atribuídos seis séculos de existência da bússola, naquela ocasião.

A navegação floresceu e interligou os povos do mundo. Os europeus e principalmente os venezianos, espanhóis e portugueses foram os que mais se aventuraram pelos mares, estabelecendo rotas para a Índia e também saíram do velho e conhecido Mediterrâneo singrando o Pacífico e o Atlântico em busca do Novo Mundo.


Magalena: Amir D. Aczel “magnetiza” o leitor com o agradável e interessante relato de sua pesquisa sobre o descobrimento e curso da bússola na história da evolução do mundo, e de sua importância na orientação, que aponta sua magia para a estrela Polar.



Platinho: hoje em dia há avançadíssimos instrumentos de navegação e os marinheiros também contam com a ajuda do satélite GPS (Sistema de Posicionamento Global)...


Gnomo Rosado: hum, mas a velha bússola ainda é importante ítem de segurança nos navios, pois todos a carregam pelos mares. Se os sistemas tão avançados falharem...



Gnomo Azul: a bússola dá conta do molhado!





Beijinhos


2 comentários:

  1. Oi, Madalena.
    Obrigada por linkar o Achados&Perdidos.
    Colocarei o seu blogsite lá também.
    Obrigada pelos e-mails e um abraço.
    Tereza

    ResponderExcluir
  2. MELHOR SITE DE VENDAS http://www.mercadozets.com.br/

    VENDE DE TUDO

    BUSSOLAS
    http://www.mercadozets.com.br/ListaProdutos.asp?texto=bussola&IDCategoria=178

    CAMPING

    http://www.mercadozets.com.br/ListaProdutos.asp?idCategoria=178

    VENDE DE TUDO TEM BERÇO ELETRONICOS CELULARES TV NOTEBOOK COMPUTADOR ACESSORIOS PARA CARROS BRINQUEDOS ARTIGOS INFANTIS E MUITO MAIS

    ResponderExcluir

Plante um moranguinho com seus comentários. A Magalena e sua turma responderão por aqui, ou, diretamente em seus blogs. Obrigada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...