sábado, outubro 20, 2007

Resenha de livro – A Esquecida


Livro: A Esquecida / ISBN 85-98859-22-2
Gizele Zwicker / Yendis Editora, 2005

Gizele Zwicker conta a história de Camila A. Chasey, de 17 anos, que vive tentando conformar-se com a ausência dos pais - o que faz da empregada sua confidente e de seu gato vidente, seu amigo. A adolescente possui o dom de ver e conversar com os mortos, que a procuram para resolver situações que ainda os prendem a terra.

No dia em que a empregada alertou-a para tomar mais cuidado e não sair atrás de fantasmas, Camila recebeu a visita de Dimitri - um fantasminha legal - que em seguida fez amizade com o gato e se apresentou como protetor da adolescente. Ele trouxe-lhe a notícia do suicídio de Larissa, uma aluna da mesma escola dela. Camila, que detestava o assédio dos fantasmas, pois nunca pediam licença para entrar em sua casa e em sua vida, viu-se obrigada a investigar sobre a garota suicida. Dimitri avisara-a que Larissa estaria prestes a vingar-se de vários alunos na escola e algo precisava ser feito.

Camila era "abençoada" e podia defender-se dos mortos como se eles ainda tivessem corpos. Porém, em seu primeiro encontro com a suicida, se não fosse por Dimitri, seu protetor, ela poderia ter morrido, tal era a fúria de Larissa, que começou a eliminar seus desafetos.

Após muitas aventuras e brigas com a suicida, enfrentadas por Camila e Dimitri, a heroína descobriu o problema de Larissa: a adolescente sentia-se rejeitada e incompreendida por todos, ou seja: "A Esquecida".


Magalena: a jovem escritora Gizele Zwicker reforça a idéia de que não estamos sós, ao fazer a releitura do mito da bruxa & seu gato, atualizada com sua visão original. A leitura é agradável, divertida na medida certa e instigante. O livro "A Esquecida" faz emergir a magia pessoal através da história, que interage com as dimensões da vida e da morte. O ódio suscitado pelo sentimento de abandono de uma adolescente suicida, acaba levando ao perdão e à conseqüente libertação do seu fantasma, operando milagres de transformação em ambas as partes.

- O portal LEIA LIVRO», site do governo de São Paulo de incentivo à literatura, selecionou minha resenha "A Esquecida" para publicação no site e divulgação em nove rádios brasileiras, em maio/2007.

Bruxauva: bah, o bem sempre vence o mal e blá blá blá. Se vocês vissem a quantidade de fantasmas que vagam por aí e o quanto eles influenciam os incautos. Hehehe, precisaríamos de mil e uma Larissas para contê-los! E esse livro é uma afronta à liga das Velhas Bruxas, pois o gato da capa do livro é branco! Cadê o tradicional gato preto??

Beijinhos e boa leitura!

3 comentários:

  1. Olá!

    Só para dizer à Bruxauva que adoro gatos! Brancos, pretos, amarelos... Tanto faz, desde que sejam felinos - desses que a gente gosta porque, apesar de "domésticos", nunca foram completamente domesticados! (Ou será o contrário?...)

    E para dizer à Magalena isto: quando um livro é recomendado por si, dá logo vontade de o ler. Vou tentar encontrá-lo!

    Até já!

    António Vitorino

    ResponderExcluir
  2. Olha, gostei muito do seu blog!!!

    Tem uma dialética muito boa para tratar de assuntos interessantes. Além das dicas de leitura que são tudo de bom!

    Bom, mas eu não gosto de comentar livros sem tê-los lido.[;)]

    No entanto, pelas sinopse que está aí, parece-me uma ótima viagem lúdica e bem recomendável aos pais, hein?! Rejeição e incompreensão partida de onde? De quem? Qual a origem desse sentido emocional da heroína? As reflexões já dão belas dicas e instigam à leitura da obra!

    Beijos e sempre que der volto aqui.

    ResponderExcluir
  3. Pô Madalena, e pensar que tudo isso que tem no seu blog é de graça!... Tudo de bom, abraço.

    ResponderExcluir

Plante um moranguinho com seus comentários. A Magalena e sua turma responderão por aqui, ou, diretamente em seus blogs. Obrigada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...